• Outubro

    21

    2019
  • 280
  • 0
Piso flutuante: vantagens e desvantagens!

Piso flutuante: vantagens e desvantagens!

Flutuante é uma alternativa viável quando chega a hora de renovar o piso de sua casa, loja ou escritório. Trata-se de uma solução confortável e rápida na execução.

O que é piso flutuante?

Chama-se piso flutuante pelo fato de na aplicação não precisar de colas ou argamassas. Este tipo de piso é colocado por um sistema de encaixe deixando o chão flutuar sobre um contrapiso ou piso primário. O piso é composto por pequenas réguas que se encaixam umas nas outras em cima de uma manta ou tela com características isolantes e por isso, de fácil aplicação. Qualquer pessoa que tenha gosto por bricolage consegue aplicá-lo sem problemas de maior.

Que tipo de flutuantes existe?

  •  Piso flutuante de madeira – Este flutuante é todo ele feito em madeira. Trata-se de várias camadas em madeira, sendo a superior de madeira nobre com a apresentação de um soalho maciço.
  • Piso flutuante sintético – Como o próprio nome indica, estamos na presença de um material que apesar de imitar a madeira na perfeição é totalmente fabricado à base de materiais sintéticos. É um pavimento laminado rígido, e composto de várias camadas fundidas em que a camada de topo ou revestimento é aquela que pisamos. Este tipo de piso é indicado para zonas mais húmidas ou de muito trânsito como por exemplo em espaços comerciais.

Vantagens dos pavimentos flutuantes

  • Conforto – este tipo de pavimento não tem a frieza dos pisos cerâmicos (por exemplo) e por isso tornam-se soluções muito agradáveis, sobretudo em quartos, pela sensação de calor e aconchego que transmitem
  • Preço – é uma solução de piso muito económica. Pode ter o seu chão semelhante ao piso em madeira mas com custos bastante inferiores. A solução mais económica, é o pavimento laminado sintético.
  • Isolamento acústico – por ser um piso assente em cima de mantas isolantes, torna o simples caminhar de sapatos quase imperceptível nos pisos inferiores, caso existam.
  • Rápida colocação – é um material que não precisa de pintura ou envernizamento no local tornando-se assim a solução mais rápida para renovar pisos. É de colocação rápida, silenciosa, com pouca sujidade, podendo ser aplicado em cima de um piso antigo (já existente).

Desvantagens dos flutuantes

  • Ruído interno – os flutuante, sobretudo os sintéticos, podem aumentar o ruído interno no imóvel, nomeadamente o caminhar com tacões, a queda de objectos ou crianças a correr pela casa. Neste aspecto os pisos cerâmicos são mais eficazes.
  • Resistência à humidade – os pavimentos flutuantes em madeira, não têm grande resistência à humidade e por isso não serem indicados para divisões como casas de banho ou cozinhas.

Cores e texturas

No mercado existem uma enorme variedade de pavimentos flutuantes. No caso de madeira natural, há pavimentos flutuantes que espelham quase todas as variedades de madeira. Em laminados sintéticos encontra-se praticamente tudo o que se precisa por estes normalmente imitarem todas as variedades de madeira e mais algumas, que existem no mercado. Quanto a cores e tons também não haverá dificuldade em encontrar o que se precisa.

Conclusão

A remodelação da casa e concretamente dos pisos será mais fácil com este tipo de solução. Esta é uma obra que consegue ser rápida, barata, sem lixo, com pouco ruído, confortável, bonita, etc.

Precisa de ajuda?

SEU COMENTÁRIO

Seu comentário será publicado brevemente.

© Copyright 2020 KasObras
Consultoria FozRegisto Contabilidade Online ContaOnline